Sobre alguma coisa

dezembro 29, 2010 at 3:46 pm (aleatorias)

Você alguma vez desejou viver a vida de outra pessoa, qualquer outra vida de qualquer outra pessoa. Você só não queria viver a sua vida?

Eu já nem sei mais o que falar, o que fazer… Parece que quanto mais eu tento mais difícil tudo fica. Eu sei que isso não passa de drama estupido, mas não consigo me livrar dele. Esse é meu drama estupido.

Algumas vezes, mais do que eu gostaria de assumir, eu penso em por um ponto final nisso. No entanto eu não conseguiria, talvez seja covarde ou não esteja tão desesperada quanto tempo. Eu penso sobre isso, porém quanto mais eu penso mais eu percebo que não consigo fazê-lo. Talvez num dia de estresse absurdo e sem pensar eu acabe comentendo isso, prefiro imaginar que esse dia nunca vai chegar. Eu só não vou conseguir mentir aqui, eu penso nisso, muito.

Às vezes eu gostaria de voltar aos meus 16 anos, voltar aos meus 16 anos tendo a cabeça que eu tenho hoje. Ai todo o drama daquela época seria facilmente resolvido, eu iria virar para aquele garoto idiota em dúvida com sua sexualidade e dizer:” Olha você é gay!”. Tudo resolvido, nada de chorar pensando qual era a dele por que ele nunca decidia se tinhamos ou não algo, se ele sentia ou não algo por mim, por que ele me ligava nos horarios mais absurdos e as vezes  não falava nada. Pronto eu podia curtir meus loucos 16 anos em paz.

Essa vida é complicado, isso eu sei por que todo mundo diz isso. Eu acho que consigo complicar ainda mais. O que posso fazer se tenho um dom natural para os dramas desnecessarios. Uma vez Peyton Sawyer, para sempre Peyton Sawyer.

Link permanente Deixe um comentário

Sobre o natal

dezembro 23, 2010 at 9:32 pm (aleatorias)

 

Meu texto original de natal foi perdido, mas estou fazendo uma nova versão. Não estou aqui tentando agredir ou ofender nenhuma religião, apenas mostrando alguns fatos e minha opinião pessoal. Respeito é bom e todo mundo gosta.

Não gosto do natal,  dessa hipocrisia de bons costumes e valores que tentam empurrar goela abaixo da gente assim que dezembro chega.

Ai você vem e me diz que isso não é baboseira, as pessoas estão sensibilizadas pela época do nascimento de Jesus. Darling, sinto lhe informa, mas ele nasceu em agosto.

Não estou ficando louca não, basta você analisar os dados que a bíblia nos dá. Ele nasceu no período do recenseamento imposto pelos romanos que ocorreu 4 anos antes da morte de Herodes, ou seja, 8 a.C. O que nos leva a crer que ele nasceu 8 anos antes do seu próprio nascimento. Outro fato, judeus tem que ser apresentados ao templo no sábado que ocorre 21 dias depois do seu nascimento. Jesus foi apresentado em setembro e como José fez o recenseamento no dia seguinte ao nascimento de Jesus, juntando essas datas temos que o nascimento de Jesus foi no dia 21 de agosto.

Então por que todas as religiões cristãs comemoram o natal em dezembro?

Você lembra das aulas de historia, onde falavam que o império romano foi invadido e dominado pelos povos bárbaros e posteriormente esses mesmos povos adotaram o catolicismo? Pois bem, os bárbaros assumiram todas as festividades católicas, mas mantiveram comemorando duas festividades pagãs, o culto ao sol aos domingos (por isso as missas católicas agora são feitas no domingo e não mais no sétimo dia da semana) e o solistício de inverno.

O solistício ocorre no dia 25 de dezembro. Outra festividade era a saturnália, comemorada em honra a saturno, um período de troca de presentes. Para evitar perde fieis proibindo a comemoração desta data, a igreja católica modificou a sua justificativa e colocou como se fosse o nascimento do menino Jesus.

Tudo bem, Jesus não nasceu nesse período, mas temos que ser bonzinhos para ganhar presentes do papai noel.

Se pelo menos o bom velhinho que conhecemos fosse o que parece. Vocês nunca se perguntaram por que ele usa vermelho?

A lenda do papai noel foi inspirada em São Nicolau, um frade, que usava roupas de frade com cor de roupa de frade. Ele deixava sacos com moedas de ouro nas chaminés das família mais necessitadas.

Um dia no período de dezembro de 1931, uma força mundial precisava de um garoto propaganda para sua campanha de natal. Então era resolveu usar a imagem de um velhinho barbudo, carismático e que traria presentas para todo o mundo e coloca-lo usando as cores da sua logo marca. Assim em 1931 a coca-cola trouxe a todos no rotulo a imagem do papai noel de vermelho bebendo coca-cola.

 

Eu não gosto de data comemorativa nenhuma, acho isso uma forma do comercio de se aproveitar do povo. Sou completamente a favor de dar presentes, mas sem motivo algum. Eu por exemplo não comemoro dia dos namorados no dia 12 de junho, se o namorado for muito bom e gostar desse lance de datas eu comemoro no dia de São Valentim. Porém outras datas eu acabo comemorando por questões sociais, como minha mãe ficar chateada de não receber nada no dia das mães.

Eu compro presentes de natal por que essa é a única chance que eu tenho de dar presentes sem que ninguém imagine que eu tenha segundas intenções com meus amigos.

Não gosto dessa de ter que reunir a família, reunir pra que, pra gente brigar ou para eles ficarem me julgando e perguntando sobre a minha vida como se eles ou os filhos estivessem melhor quando obviamente não estão? Não eu passo.

E essa de ser bom, compartilhar, ajudar o próximo, perdoar… Foi escroto comigo, eu vou ser escrota de volta, não sou do tipo que perdoa. Dois compartilhar, ajudar o próximo e todo esse bla³  se você precisa de uma época do ano pra isso que pena, eu sou assim o tempo todo. Não preciso de período, religião ou o que for me cobrando pra agir bem com os outros.

Meu natal será vendo filme, séries, lendo e nem ai pra festa que vai rolar aqui. E eu sou uma pessoa feliz assim comemorar com aqueles que eu gosto eu posso fazer isso sempre e prefiro fazer quando não é me imposto essa atitude.

Link permanente 1 Comentário

Sobre tomar a iniciativa

dezembro 19, 2010 at 5:05 pm (aleatorias)

 

Eu estava tranquilamente fazendo minha maratona de 90210, quando eu vi uma cena entre Navid e Adrianna. Essa cena que vou colocar o vídeo para ser mais exata

Minha primeira reação foi, Amiga te entendo.

Eu digo que sou caçadora, nunca a caça. Gosto de conquistar mais do que ser conquistada. Na balada eu que vou atras e não gosto muito quando o cara vem pra cima de mim, se eu tivesse interesse eu iria atras. Mas quando é para algo mais sério ou quando eu estou interessada em um amigo ai a figura muda um pouco.

Eu sou sincera, demonstro meu interesse, mas espero que o garoto ao menos retribua.

O que no máximo acontece é, o cara dizer que também gosta de mim e ficar olhando pro céu estrelado ou reparar magicamente como o cadarço do all star dele é interessante. E eu confesso que até acho isso fofo, adoro menino tímido, mas chega né.

Eu cansei de homem sem iniciativa que fica esperando eu fazer tudo.

Já cansei de ouvir que as vezes meu jeito inibe os rapazes, que eu sou segura demais de mim, que parece que eles não são necessários. E talvez eu não fosse tão dominante se os homem de hoje em dia fossem um pouco mais despertos.

E você, leitor, pode dizer que isso é um problema meu. Não é, cansei de ver garotas incríveis, bonitas e tudo mais sozinhas pela falta de iniciativa masculina, por que a gente até tenta viu. Eu tenho que falar pra vocês, na sinceridade, a gente tenta mesmo.

Isso deve ser algum sinal de 2012 se aproximando.

Link permanente 2 Comentários

Sobre 90210

dezembro 13, 2010 at 12:00 am (aleatorias, Opinião)

 

Quem me conhece ou ao menos segui o meu twitter sabe o quanto eu gosto dessa série.  Eu adoro séries teen, gosto das séries da CW. Não acho que por uma série ser teen ela vá ser ruim, logico que existem séries ruins, roteiros fracos e tudo mais. Porém algumas são muito boas e até as que nem são tão boas assim as vezes acabam divertindo quando a gente vê.

Enfim, vi 90210 desde que foi lançado lá fora. Era ramake, rebout ou sei lá o que da clássica Barrados no Baile. Eu precisava ver, já que a série original foi uma das primeiras que eu vi, uma das favoritas da minha mãe. E eu queria ver a Kelly de novo. E eu vi, fui vendo e convencendo uma amiga a ver comigo.

Não era assim, o meu deus que série boa. Mas eu fui vendo e a série foi melhorando com o tempo. Terminou a primeira temporada e eu gostava daquele clima de Beverly Hills. Gostava de alguns personagens, tinha meus casais favoritos. Chegou a segunda temporada e a melhora foi gritante e eu comecei a me apaixonar por aquela série, mesmo.

E eu já estava louca só com os rumores da terceira temporada, quando os episódios começaram a passar e eu fui vendo que eles estão melhor que o esperado. Sem palavras para 90210. É fácil a melhor série teen em exibição.

Sabe como eu sou, consumista, viciada em box de séries. Vi o box da primeira temporada, mesmo não achando uma temporada tão boa assim, resolvi de dar de presente de natal. Eu mereço, fui uma boa menina, não terminei nenhum namoro esse ano e nem me envolvi em brigas, pelo menos não a ponto de tentar quebrar o nariz de alguém.

Que box lindinho, as fotos, a caixa, os encartes. Tudo no box é lindo. Os extras são muito bons, muito parecidos com os extras do box de The OC. Eu só reclamei dele não ter a opção dublada, afinal adoro analisar o trabalho de dublagem das séries, sim eu sou fã de dublagem, e dos DVD’s não terem as fotos dos personagens, queria muito um cd com a carinha da Silver e um com a carinha do Navid.

Comprei o box e estou revendo os episódios. Não sei se é o fato de estar tão In Love com a série ou se é o fato de ver com minha mãe e ter aqueles comentários dela que deixam tudo mais divertido. Eu só sei que não estou achando assim tão ruim a temporada.

Silver é Silver em qualquer lugar. Uma personagem simplesmente apaixonante. Do guarda roupa ousado e quase rebelde ao jeito. E como eu agora sei para onde tudo caminha, eu posso estar projetando, mas tudo já parecia indicar a bipolaridade dela. Parece uma construção de personagem tão carinhosa, delicada. E acho que ela conseguiu se torna mais amável com o passar do tempo.

E agora eu consegui lembrar por que eu já gostei do Dixon e do casal que ele fez com a Silver. Ele cuidava dela, sim, isso parece completamente absurdo quando você pensa nele agora. Porém, ele realmente já foi um cara legal, que se preocupava com a Silver, foi ele que descobriu que a Silver estava dormindo em abrigos ou no próprio carro para fugir das loucuras da mãe bêbada, foi ele que conseguiu faze-la se sentir segura de novo. Foi ele que entendeu o que fazia ela surta e que conseguiu acalma-la. Sim ele é um idiota agora, mas ele já foi o cara que merecia estar com a Silver.

Ficou fácil lembrar como a Adrianna se deixa levar pela pressão do meio e acaba tomando atitudes ridículas como as que ela vem tendo.

E a trilha sonora nem era tão ruim assim nessa primeira temporada. Um pouco mais pop do que eu eu prefiro em séries e sim poderiam unir melhor musica e cena, mas num geral. Não eram musicas ruins. Logico que juntando tudo, nada vai competir com essa terceira espetacular temporada. Mas vai, podem dar uma chance ao começo da série, pelo menos é divertidinha pra passar o tempo e você sabe que vai ficar muito melhor.

Link permanente 4 Comentários

Sobre dementadores

dezembro 5, 2010 at 12:45 am (aleatorias)

Cada pessoa tem seu assunto tabu, aquilo do qual não gosta de falar. Cada família tem seu próprio Voldemort, Aquele Que Não Se Deve Nomear.

Aqui é a depressão, infelizmente só entende quem viveu isso. Eu vejo noticias e séries e vejo o que as pessoas comentam sobre isso, não por maldade, mas simplesmente por que não entendem o que é viver isso. E sinceramente espero que continuem assim, pois não desejo a ninguém essa experiencia.

Em Grey’s Anatomy, Cristina Yang largou tudo, gritou e ficou completamente perdida. Eu sei  o que é isso, por que eu vivi exatamente isso. Eu larguei tudo, eu gritei e afastei amigos, eu me perdi e ainda estou tentando me achar, encontrar um rumo que faça valer a pena.

Demi Lovato foi internada na Rehab. Como eu tenho tanta certeza de que isso é depressão e não drogas e essas outras mil bobagens que os tabloides estão empurrando? Como eu disse, eu sei reconhecer os sinal, os sintomas se preferirem esse termo. E acredite não é por que alguém é rico, famoso ou algo assim que vai escapar disso, nem é por ser famoso que isso vai acontecer. Todos estamos sujeitos a isso.

Você deve estar se perguntando por que o titulo sobre Dementadores.

Quem leu Harry Potter sabe muito bem o efeito de um dementador. Ele suga toda a felicidade do local e das pessoas ao redor, deixa tudo frio, sem cor, sem vida. Quando mais tempo ele num ambiente maior o seu efeito, podendo sugar a alma de uma pessoa através do beijo do dementador.

O que talvez alguns não saibam é que J.K. Rowling escreveu o dementador como a personificação da Depressão, que ela teve durante o seu divorcio, antes de escrever Harry Potter. Se você quiser ter uma noção do que é a depressão leia os livros. Ninguém conseguiu descrever o quão horrível é como  a J.K.

Depressão é uma batalha pessoa que se tem que lutar todo o dia. E pra mim muito pior do que enfrentar a minha, é saber que alguém está tendo que lutar e eu não posso ajudar em nada, queria ser capaz de resolver os problemas do mundo, mas não posso. E pior tenho que tentar me convencer que isso não é minha culpa para não ter uma recaída e causar ainda mais problemas.

A vida não é fácil, mas a gente vai levando um passo por vez.

Link permanente 4 Comentários